CAMPANHA DE SOLIDARIEDADE

domingo, 26 de junho de 2016

EUA não podem fugir da responsabilidade de ter provocado a guerra coreana


Hoje [25 de junho] se completam 66 anos desde quando os imperialistas ianques provocaram a guerra coreana instigando o bando títere de Syngman Rhee. A guerra coreana foi uma confrontação entre um país jovem e as forças aliadas encabeçadas pelos EUA que sonhava com a hegemonia mundial.

Naquele tempo, antes de provocar a guerra, o país norte-americano abusou do nome da ONU para “legalizar” sua intervenção armada total.

O plano traçado de antemão pelos EUA definiu que o exército sul-coreano atacou o Norte da Coreia porque o exército norte-coreano “invadiu” o Sul da Coreia e se estala a guerra coreana se submetesse a consideração da ONU para que se mobilizem na guerra as tropas agressoras estadunidenses e os exércitos dos países satélites.

Para levar a cabo isto, os EUA fizeram o Departamento de Estado organizar o “grupo de elaboração de documento” e preparar até o documento base e o projeto de resolução para apresentar ante a Assembleia Geral e o Conselho de Segurança da ONU.

Ao provocar a guerra em 25 de junho de 1950, o imperialismo ianque impôs ao Conselho de Segurança da ONU aprovar a “resolução” que imputa a RPDC a responsabilidade da provocação da guerra e o outra que permitiu a intervenção armada.

No dia 7 de julho instigou a Grã-Bretanha e França a apresentar um projeto de resolução com o objetivo de realizar suas ações militares com a bandeira da ONU e por sob seu comando os exércitos dos países satélites.

Designou MacArthur, comandante das forças armadas estadunidenses no Extremo Oriente como “comandante das forças da ONU”, mudou o “Comando das Forças Armadas dos EUA no Extremo Oriente” para “Comando das Forças da ONU” e colocou sob a bandeira de forças da ONU as tropas norte-americanas e exércitos satélites participantes da guerra coreana.

Assim, o imperialismo ianque embelezou a guerra coreana como se fosse do tipo “defensiva” desenvolvida pela ONU.

Nunca se poderá ocultar nem encobrir a verdade da história.

Os Estados Unidos não podem fugir da responsabilidade criminal de ter provocado a guerra na Coreia abusando do nome das Nações Unidas para tal. 

Da KCNA

Nenhum comentário:

Postar um comentário