CAMPANHA DE SOLIDARIEDADE

segunda-feira, 20 de junho de 2016

MINREX denuncia Estados Unidos por impedir relações econômicas entre a RPDC e países africanos


A respeito da pergunta da ACNC formulada em relação com as manobras absurdas dos Estados Unidos para impedir o intercâmbio e cooperação econômicos entre a República Popular Democrática da Coreia (RPDC) e os países africanos, o porta-voz do Ministérios das Relações Exteriores da RPDC deu no dia 19 a seguinte resposta:

Há pouco tempo, o assistente do secretário do Departamento de Estado estadunidense viajou para alguns países africanos, ocasião na qual pronunciou os sofismas de que “não estamos distantes da ameaça nuclear da Coreia do Norte”, “devido ao norte, chegou após 70 anos à época capaz de usar armas nucleares” e vociferou que os países africanos devem romper todas as relações com a RPDC para evitar a “ameaça nuclear”.

Como é conhecido pelo mundo todo, os Estados Unidos é o primeiro fabricante de armas nucleares e o único que as usou no mundo, assim como é o autor principal que recorre habitualmente ao despotismo e a arbitrariedade se apoiando na base da ameaça e chantagens nucleares. E é justamente este criminoso nuclear que fala absurdamente de “ameaça nuclear” da RPDC contra os países africanos.

As armas nucleares da RPDC possuem como seu alvo não os países africanos, mas sim os Estados Unidos enlouquecido com sua política hostil a Coreia e servem de remédio de justiça para eliminar pela raiz os EUA, o ninho de todos os males.

Não passa de uma artimanha boba a intenção dos Estados Unidos de manchar a imagem da RPDC mediante uma intriga de desunião e semear uma discórdia entre esta e os países africanos.

A longa e histórica tradição de amizade e cooperação entre a RPDC e os países africanos foi preparada e desenvolvida desde os princípios da luta pela independência e a construção da nova sociedade destes e se consolidam mais ainda através das cooperações de benefício mútuo baseadas na independência, igualdade e respeito recíprocos.

As cooperações com Uganda foram iniciadas fazem muito tempo pela petição do governo ugandês e ofereceram assistência real. Agora, os coreanos estão se retirando voluntariamente deste país segundo o acordo de ambas as partes ao vencer o contrato correspondente.

Em tal situação, os EUA fala como se Uganda deixou de cooperar conosco pela pressão deles, o que não passa de uma mentira.

Tais atos do país norte-americano que instiga abertamente os países africanos a romper as relações com a RPDC escancaram a intervenção sobre os assuntos internos dos Estados soberanos independentes e não se poderá evitar o fracasso pela condenação e repúdio árduos dos países regionais.

O governo da República Popular Democrática da Coreia amplificará e desenvolverá invariavelmente as relações tradicionais de amizade e cooperação com os países africanos segundo o ideal da política exterior baseada nos princípios da independência, paz e amizade.

Da KCNA

Nenhum comentário:

Postar um comentário