CAMPANHA DE SOLIDARIEDADE

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Coreia Popular repudia os ataques de Israel contra o povo palestino

Nesta sexta-feira, um porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da RPDC deu a seguinte declaração, no que concerne aos ataques militares massivos de Israel contra a Faixa de Gaza da Palestina:

Recentemente, Israel fez indiscriminados ataques de mísseis contra a Faixa de Gaza durante vários dias, e prejudicando seriamente a paz e a segurança no Oriente Médio. É imperativo para a conquista da paz no Oriente Médio que cessem as agressões e atos hostis de Israel, e que se assegure ao povo palestino o legitimo direito nacional da fundação de um Estado soberano.

Repudiamos veemente os atos criminosos de Israel e damos total apoio e solidariedade aos palestinos em sua justa causa.

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Kim Jong Il - Guardião do Socialismo



A bandeira vermelha do socialismo segue sendo levantada pelo mundo, pelos países e povos aspirando ao socialismo, que aumenta a cada dia que passa. Tal realidade seria inimaginável sem os esforços devotos do dirigente Kim Jong Il, que clarificou a verdade do socialismo e a inevitabilidade de sua vitória.

Nos anos 90, quando o socialismo entrou em colapso em alguns países e os imperialistas intensificaram suas manobras anti-socialistas como nunca antes, ele conduziu enérgicas atividades ideo-teóricas para defender o socialismo.

Ele escreveu as obras "Alguns Problemas sobre a Base Ideológica do Socialismo", "O Socialismo em nosso país é o socialismo ao estilo coreano, guiado pela Ideia Juche", "As calúnias contra o socialismo são intoleráveis", "Lições Históricas da Construção do Socialismo e a Linha Geral de nosso Partido" e várias outras. Em tais obras, ele demonstrou as vantagens, a precisão científica e a invencibilidade do socialismo coreano e conduziu demolidores golpes contra os imperialistas e seus lacaios, que caluniavam o socialismo como "totalitário" e "burocrático". Kim Jong Il também discorreu sobre as razões básicas da queda do socialismo em alguns países.

Em 1 de Novembro de 1994, Kim Jong Il tornou público outra obra chamada "O Socialismo é uma Ciência", que chamava pelo desenvolvimento do socialismo. Em tal trabalho, ele provou que a vitória final pertencia ao socialismo, mostrando que a queda do socialismo em vários países não significou a queda do socialismo enquanto ciência, mas sim a bancarrota do oportunismo e do revisionismo, que corromperam o socialismo.

Os progressistas do mundo apreciam tal obra como um "manifesto pelo renascimento do movimento socialista", como "teses compreensivas sobre o socialismo". Em pouco mais de três meses de publicação, o trabalho foi estudado e disseminado em mais de 60 países, e divulgado por mais de 210 periódicos diferentes.

Graças aos méritos de Kim Jong Il, a causa do socialismo avançou dinamicamente, demonstrando enorme verdade e vitalidade.