CAMPANHA DE SOLIDARIEDADE

sexta-feira, 1 de julho de 2016

MINREX condena hostilidades contínuas dos Estados Unidos


O porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da República Popular Democrática da Coreia publicou no dia 29 a seguinte declaração:

Prosseguem os atos hostis dos EUA que querem criar um ambiente internacional de pressão contra a RPDC questionando as medidas de autodefesa desta para elevar a capacidade de defesa nacional.

Os EUA acusam o lançamento da prova de “Hwasong-10”, foguete balístico estratégico terra-terra de médio e longo alcance, descrevendo-o como “provocação”, “ameaça” e “violação”. Mas, na realidade, os EUA é o autor que provoca e ameaça a RPDC e viola flagrantemente a lei internacional.

Significa uma provocação a entrada no Sul da Coreia e seu contorno do submarino nuclear Mississippi, os bombardeiros estratégicos B-52H e outras muitas propriedades estratégicas dos EUA e a ameaça está nos sucessivos exercícios de guerra nuclear para atacar a RPDC que tem lugar sob o rótulo da “operação de decapitação”, que toma como objetivo a Direção da RPDC, e a “ocupação de Pyongyang”, etc.

Como já esclarecemos na carta enviada ao Secretário Geral da ONU, onde está a lei internacional que estipula que a prova nuclear e o lançamento de foguete balístico constituem ameaça para a apz e a segurança do mundo?

Estamos tomando medidas para o fortalecimento do dissuasivo nuclear ante os EUA que recorrem à ameaça nuclear e provocação contra nosso país violando flagrantemente a Carta da ONU e as leis internacionais. Isto é um natural e justo procedimento de auto defesa.

Por esta razão, não causa boa imagem na arena internacional o escândalo que é armado pela Casa Branca, o Departamento de Estado e o Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

Então, os EUA lançam agora a campanha internacional para expressar "preocupação" pelo lançamento de "Hwasong-10" instigando seus países satélites.

Alguns países se somam "publicando a posição" sem critério próprio e com atitude confusa.

Assim eles não sabem guardar o decoro de Estado soberano e cometem tal ato totalmente inútil para a paz e a segurança da Península Coreana.

Observamos a conduta miserável destes países.

A responsabilidade das catastróficas consequências recairá totalmente sobre os EUA e seus satélites.

É absurda a atitude dos EUA que menciona o problema do diálogo, enquanto que, por outro lado, obstina-se na campanha internacional para isolar e esmagar a RPDC.

A política de hostilidade não é compatível com nenhum diálogo. Esta é a posição do nosso país.

Daqui por diante, a RPDC fortalecerá continuamente no quantitativo e qualitativo o dissuasivo nuclear auto defensivo em correspondência às hostilidades dos Estados Unidos.

Da KCNA

Nenhum comentário:

Postar um comentário