CAMPANHA DE SOLIDARIEDADE

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Brasil: Partidos e movimentos solidarizam-se com a Coreia Popular


Movimentos, partidos e meios de comunicação progressistas e anti-imperialistas enviaram nesta teça-feira (2) uma declaração de solidariedade e apoio à embaixada da República Popular e Democrática da Coreia em Brasília.

A escalada da tensão na Península Coreana, com a participação direta dos Estados Unidos, tem aumentado a pressão e a preocupação com um possível conflito internacional, apesar dos pedidos reiterados por diálogo enquanto a Coreia do Sul, apoiada pelos EUA, toma medidas belicistas.

Neste contexto, movimentos e partidos brasileiros que lutam contra o imperialismo belicista e pela manutenção da paz e da soberania das nações enviaram a seguinte declaração à embaixada da Coreia Popular:

Senhor Embaixador da República Popular e Democrática da Coreia;

A campanha de uma guerra nuclear desenvolvida pelos Estados Unidos contra a República Democrática Popular da Coreia passou dos limites e chegou à perigosa fase de combate real.
Apesar de repetidos avisos da RDP da Coréia, os Estados Unidos tem enviado para a Coréia do Sul os bombardeios nucleares estratégicos B-52 e, em seguida, outros meios sofisticados como aeronaves Stealth B-2, dentre outras armas.

Os exercícios com esses bombardeios contra a RDP da Coréia são ações que servem para desafiar e provocar uma reação nunca antes vista e torna a situação intolerável.

As atuais situações criadas na península coreana e as maquinações de guerra nuclear dos EUA e sua fantoche aliada Coréia do Sul além de seus parceiros que ameaçam a paz no mundo e da região, nos levam a afirmar:

1. Nosso total, irrestrito e absoluto apoio e solidariedade à luta do povo coreano para defender a soberania e a dignidade nacional do país;

2. Lutaremos para que o mundo se mobilize para que os Estados Unidos e Coréia do Sul devem cessar imediatamente os exercícios de guerra nuclear contra a RDP da Coréia;

3. Incentivaremos a humanidade e os povos progressistas de todo o mundo e que se opõem a guerra, que se manifestem com o objetivo de manter a Paz contra a coerção e as arbitrariedades do terrorismo dos EUA.

Conscientes de estarmos contribuindo e promovendo um ato de fé revolucionária pela paz mundial, as entidades abaixo manifestam esse apoio e solidariedade.

Brasília, 02 de abril de 2013.
PCdoB, PT, PSB, Cebrapaz, CUT, MST, MDD, UJS, UNE, Unegro, Unipop, CDRI, CDR/DF, MPS, CMP, CPB, Telesur, TV Comunitária de Brasília, Jornal Revolução Socialista.

Com informações do Cebrapaz - DF

Um comentário:

  1. Em 08/04/13 o PT retirou sua assinatura deste documento. Em QUALQUER país capitalista, para ganhar uma eleição é preciso, em primeiro lugar, muito, mas MUITO dinheiro. Comícios, viagens, panfletos, programas de rádio e televisão, comitês, funcionários, etc. Quem tem esse dinheiro para “doar”: banqueiros, empresários, latifundiários, ou seja, os donos do capital. Imaginemos dois candidatos a presidente, um honesto e um corrupto. O honesto chega para o dono do capital e pede: Você faria uma doação para a minha campanha? Resposta: Claro que sim, o que você fará por mim se vencer a eleição? Honesto: Nada, sou honesto. Resposta: Então, tchau. O corrupto diz: Pode contar comigo. Moral da história: honestamente ninguém ganha eleição em nenhum país capitalista. NINGUÉM. Agora, vamos supor que o honesto ganhou a eleição sem amarras. O que é preciso, em primeiro lugar, para governar: dinheiro, MUITO dinheiro. E onde se consegue dinheiro? No orçamento votado por quem, hein, por quem? Pelos legisladores, sensacional o nó inteligentemente criado pelos capitalistas. Então, o honesto vai ao congresso e pede dinheiro: senhores deputados/senadores vocês e seus partidos votam a favor do orçamento para eu ajudar o povo oprimido? Claro que sim, quanto você vai pagar para nós votarmos a favor do orçamento? Moral da história: honestamente ninguém governa nenhum país capitalista, NINGUÉM. Portanto, não estranhe quando você ver um partido agir de uma maneira na oposição e de outra maneira totalmente diferente quando governando. Ou você entra no sistema ou morre na oposição. José Dirceu apenas viabilizou o governo Lula, nada mais. O erro foi tentar "queimar" o Roberto Geferson com aquele vídeo, pois ele devia estar cobrando muito caro pelo voto de seu partido.

    ResponderExcluir