CAMPANHA DE SOLIDARIEDADE

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Comando Supremo condena provocações do grupo de Lee Myung Bak

Pyongyang, 29 de junho (ATCC) -- O porta-voz do Comando Supremo do Exército Popular da Coreia fez pública no dia 29/06 a seguinte declaração:

Nos últimos dias os conflitivos e anti-República Popular Democrática de Coreia do bando do traidor Lee Myung Bak sobrepassaram o limite de ameaça intolerável.

A prova é o ato da terceira divisão de infantaria do quinto corpo títere no centro da frente e outras unidades ali estacionadas caluniaram e insultaram outra vez de forma a grava a máxima dignidade da RPDC e desacreditaram premeditadamente nosso exército e nosso sistema.

Eles colocaram satânicas consignias e bandeiras nos quartéis, postos e instalações militares do exército títere e também em avenidas e muralhas.

Isto se deve a uma loucura histérica e antinacional que somente o bando de traidores pode cometer, uma provocação de tamanho especial dos bandidos grosseiros.

A situação criada mostra que as provocações belicosas e brutais que denigrem atrevidamente a máxima dignidade e o sagrado sistema da RPDC não se tem feito em momentos recentes, senão se tem promovido de modo premeditado e sistemático desde muito tempo segundo a guia do traidor Lee Myung Bak e outros patifes de casaco militar do sul da Coreia.

É por isto que até os habitantes sul-coreanos as denunciam como "atos indignantes e imprudentes que horrorizam o coração de todos", "complôs inatos para fomentar a confrontação fraticida" e "ações dos loucos que ressucitaram o ambiente de guerra das décadas de 60 e 70".

O grave do caso está em que táis provocações não se desenvolvem como atos privados de alguns trapaceiros da clauqe militar títere, senão uma "política estatal" do bando de traidores e "guia" dos belicistas títeres para inculcar a hostilidade anti-RPDC.

Isso é bem mostrado pelos dizeres de confrontação fraticida que soltou Lee Myung Bak em Chongwadae, e os complôs que se formam abertamente nos escritórios dos funcionários militares de alto-escalão como o ministro títere da Defesa Kim Kwan Jin.

O exército e o povo da Coreia se veem obrigados a questionar todos esses atos antinacionais e anti-RPDC do bando traidor, que provocam indignação no interior e no exterior do país, como crime intolerável e aberta provocação militar contra a RPDC.

Refletindo a indignação incontivel e o sentimento de vingança de todos os militares e civis, o Comando Supremo do Exército Popular da Coreia considerarão desde agora uma nova declaração de guerra como um proceder imprudente do bando traidor que aumenta seus "arqui-crimes" contra a nação e tomará as medidas militares de represália correspondentes.

O bando do traidor Lee Myung Bak é o inimigo capital que não podemos viver juntos no mesmo território. E os belicistas da claque militar são precisamente a horda de traidores que devemos aniquilar com as armas.

As fortes medidas militares de represália, que tomarão nosso exército e povo, se exercerão sem piedade por quaisquer meios e métodos até que o bando traidor elimine todos seus atos que denigram a máxima dignidade, o sistema e o exército de nossa parte da península e peça desculpas ante a nação.

As medidas militares de caráter fraternal, que se tem tomado até então por nosso exército, se converteram nas fortes sanções a nosso estilo sobre as autoridades títeres e os belicistas da claque militar.

Posto que os maníacos da confrontação sem pares na história se atrevem a cometer as provocações extremadas, inclusive a guerra, só resta as relaçõesções norte-sul o equilibro físico com armas.

Pois provaram desde agora o golpe severo de nosso exército e povo.

Nada no mundo poderá freiar a decisão do nosso exército e povo de tomar a vingança mil vezes mais forte.

Aos patifes que caluniam o prestigioso regime socialista da RPDC e se atrevem a criticar sua máxima dignidade, lhes tocará nada mais que a severa sentença da nação.

Todos os militares e civis da RPDC frustrarão com as armas de represária implacável as imprudentes provocações nunca vistas do bando traidor e lograrão sem faltar com antecedência histórica a causa de reunificação da pátria, anseio de toda nação coreana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário