quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Estado terrorista norte-americano ameaça a paz mundial! Abaixo o imperialismo e seu lacaios traidores sul-coreanos!

Coréia Popular mantém sua condição de Estado soberano e rechaça de uma vez por todas as tentativas do imperialismo de provocar uma nova guerra na Península coreana
                                                     
O imperialismo norte-americano, ao lado do governo títere, fantoche do ditador fascista Lee Myung Bak realiza mais manobras para ameaçar a paz mundial. Os norte-americanos, inimigos da democracia, da paz mundial e da autodeterminação dos povos, que não se contentam em ocupar a Coréia do Sul em mais de 35 bases militares, em saquear a economia do país, em submeter a juventude sul-coreana a um nível desprezível de promiscuidade e delinqüência, em estuprar mulheres sul-coreanas sem qualquer tipo de punição, em matar e reprimir estudantes, patriotas, trabalhadores e demais progressistas, agora fazem todo tipo de manobra para incitarem uma nova guerra entre irmãos do mesmo país exatamente como fizeram nos anos 1950, quando iniciou-se a primeira guerra de ocupação do imperialismo norte-americano na Península coreana.


Os meios de comunicação de massa controlados pelo imperialismo cumprem seu papel de porta-vozes dos crimes perpetrados pelos Estados Unidos. Distorcem assuntos e procuram incitar o ódio desmedido contra a Coréia Socialista. Estamos publicando agora notícias desmascarando as distorções e dando nossa maior nota de repúdio às atitudes dos Estados Unidos e dos seus lacaios traidores sul-coreanos.

 
 
O governo da Coréia do Sul reconheceu nesta terça-feira (23) que estava realizando "exercícios militares regulares" e ensaios de tiro na ilha de Yeonpyeong, antes do bombardeio efetuado pela República Popular Democrática da Coréia, frente à costa oeste da ilha.



"Estavamos realizando exercícios militares habituais e nossos disparos de teste foram dirigidos para o oeste, não para o norte", alegou um funcionário militar sul-coreano.

A RPDC realizou disparos de artilharia contra a ilha sul-coreana nesta terça, causando a morte de dois soldados, irritando Washington e seus aliados. O governo da RPDC afirmou que a Coreia do Sul disparou primeiro no confronto de hoje entre militares dos dois países na região fronteiriça. Os norte-coreanos dizem que revidaram ao ataque, ao contrário do que foi informado mais cedo por agências de notícias do país vizinho.


A República Popular Democrática da Coreia (RPDC) denunciou nesta terça-feira (23) que a Coréia do Sul disparou dezenas de obuses rumo as águas territoriais do Norte, provocação à qual respondeu.



De acordo com uma informação do Comando Supremo do Exército Popular da Coreia, divulgada pela agência de noticias norte-coreana KCNA, a parte sul-coreana realizou essas ações desde as 13 horas locais desta terça-feira rumo as zonas nos arrededores da ilha Yonphyong do Mar Oeste. Esta provocação militar parte do sinistro intento da Coreia do Sul de manter a “linha de limite ao Norte", possibilitando mandar seus navios de guerra sob o pretexto de "controlar os barcos pesqueiros".

Recordou que apesar das reiteradas advertências, as autoridades sul-coreanas continuam agravando a situação na Península ao realizar o exercício bélico intitulado Hoguk. O comunicado explicou ainda que diante da referida provocação, as forças armadas tomaram a resoluta medida de responder com um forte e imediato golpe físico.
O Comando advertiu que continuará assestando sem vacilação alguma o contra-ataque caso a Coreia do Sul se atreva a invadir as águas territoriais deste território.

“No Mar Oeste existirá apenas a linha de demarcação militar marítima estabelecida pela RPDC", concluiu o comunicado.

Fica patente a armação da Coréia do Sul, desmascaram-se as posições emitidas ao longo do dia pelas potências imperialistas e revelam-se desprovidos de senso os precipitados pronunciamentos condenando a Coreia do Norte antes que fossem apuradas todas as informações.




FONTES: Portal Vermelho e Embaixada da RDP da Coréia no Brasil

14 comentários:

  1. Procuro o democrático e o popular na coreia do norte mas não acho.

    ResponderExcluir
  2. É uma pena que você não tenha achado, Thiago. Continue persistente pois está procurando no lugar certo.

    ResponderExcluir
  3. LONGA VIDA A DRPK!
    AVANTE DPRK CONTRA O IMPERIALISMO NORTE AMERICANO!
    ADOREI O SITE DESCOBRI ELE A POUCOS DIAS É CRUCIAL APOIOS COMO ESSE EM MOMENTOS DE CRISE.
    GOSTARIA QUE A COREIA SOUBESSE QUE NÃO ESTÁ SOZINHA.
    VIVA AO MUNDO LIVRE DO IMPERIALISMO!!!

    ResponderExcluir
  4. o que não foi divulgado foi que a Coréia do Sul teria atirado antes, parte de uma “exercício militar”.


    Outra coisa que poucos sabem é que o proprio Estados Unidos ajudou a Coreia do Norte a fabricar a bomba construindo reatores para esta, através do Donald Rumsfeld. Lembra dele, o rei do Tamiflu?

    A beligerância nuclear da Coreia do Norte foi uma criação quase que exclusivamente do governo dos EUA em que eles armaram o estado stalinista tanto direta como indiretamente através de distribuidores globais de armas sob o seu controle, nomeadamente o Dr. Abdul Qadeer Khan, conhecido também como AQ Khan.

    Enquanto rotularam a Coreia do Norte como parte do “eixo do mal”, o governo americano entusiasticamente financiou cada etapa de seu programa de armas nucleares.


    http://blog.antinovaordemmundial.com/2010/11/conflito-entre-as-coreias-ou-como-os-eua-ajudaram-a-coreia-do-norte-a-obter-a-bomba-atomica/

    ResponderExcluir
  5. Muito contraditória essa notícia, Roberto. A RDP da Coréia só passou a ter posse de armas atômicas (desenvolvidas no próprio país) a partir de 2006. Enquanto a Coréia do Sul possuia mais de mil armas nucleares (depositadas em bases militares norte-americanas) desde os anos 70, o Norte só passou a tê-las em meados da primeira década do século XXI. Estranhamente, ninguém falou que "a Coréia do Sul ameaça o mundo" por ter armas nucleares há mais de 30 anos atrás. Porém, ao exercer seu direito de nação soberana e desenvolver armas nucleares, a Coréia do Norte foi acusada de "desafiar" e "ameaçar" o mundo. Nada mais hipócrita, portanto.

    ResponderExcluir
  6. "Procuro o democrático e o popular na coreia do norte mas não acho."

    Se tivesse procurado ja teria achado.

    ResponderExcluir
  7. É... isso mesmo!

    Democráticos e populares são esses países que precisam construir muros para aprisionar seu próprio povo dentro de seu território!

    Logo o opúsculo da ideologia mais sanguinária e totalitária da história cairá. Cuba já está ruindo. Só falta libertarmos os escravizados populares norte-coreanos.

    ResponderExcluir
  8. Góes, que "muro" a RDPC precisou construir para "aprisionar" seus cidadãos? Os únicos escravos da Península coreana são aqueles que moram na parte sul, que vivem num país infestado por bases militares norte-americanas (o próprio país em si é uma base militar norte-americana), num Estado sem qualquer soberania política, militar e econômica. Creio que analisar a realidade de forma objetiva, racional e científica é muito melhor do que vomitar clichês (muito batidos, por sinal).

    A propósito, Cuba não está "ruindo". O socialismo lá segue firme e forte, e há de se fortalecer ainda mais com as reformas que serão feitas daqui pra frente.

    ResponderExcluir
  9. HAHAHA
    tae um menino que vai escrever um livro de "ESTÓRIA"

    "CUBA ENTÃO COMEÇA A RUIR EM 2010 E SEU REGIME JÁ NÃO ERA MAIS AUTOSUFICIENTE, APÓS A MORTE DE FIDEL, RAUL VENDE CUBA EM 2012 E TRANSFORMA ELA NA BOATE MAIS QUENTE QUE O MUNDO JÁ VIU, RAUL ARRECADA MILHÕES NO MESMO ANO, CONSTROI UM RESORT EM DUBAI ONDE PASSARIA SEUS PRÓXIMOS VINTE ANOS DE VIDA COM SEUS 5 CASAMENTOS FRUSTRADOS, PROBLEMAS COM DROGAS E ALCOOLISMO..."

    mais ou menos assim né que as coisas acontecerão/aconteceram GOÉS????
    escrever a história do livros sem mesmo o futuro chegar HAHAHA
    Cuba não está nem perto de ruir.
    haha
    OBS: comentário apenas com o intuito de provocar riso e descontração não estou querendo denegrir ninguém é apenas uma contra opinião simplesmente em forma de piada.

    ResponderExcluir
  10. Porque não tem commentarios sobre a morte de dois civis? Tiro com alvo certo não seria o mesmo que assassinato?

    Mesmo com a morte de civis, poderia sustentar razão pelo occurido?

    ResponderExcluir
  11. Claro que tem. Mas antes começar pelo final com as mortes porque nao começar pelo começo? QUe tal começarmos sobre o fato da Coreia do Sul em conjunto com os EUA frequentemente realizarem exercicios militares em aguas nortecoreanas,violando assim seu territorio.

    ResponderExcluir
  12. Sobre os muros Goes que tal falarmos sobre o Muro Mexicano-Estadunidense que ja matou pelo menos 5x mais que o de o Berlim. E pra dar o toque final debateremos sobre o muro Israel-Faixa de Gaza, ambos criados com a benção dos EUA.

    ResponderExcluir
  13. Só apoiando a respota do Tiger sobre o comentário do Anônimo:
    Quem está mais errado?
    - aquele (RPDC) que não intencionalmente acabou matando 2 civis;
    - aquele (EUA) que obviamente com intuito defensivo coloca 1300 civis para morar em uma zona militar com mais de uma base em uma ilha isolada, aumentando assim uma auto suficiência da ilha e usando as pessoas como escudo humano;

    Por favor sem apelar para o sentimentalismo sejamos lógicos e poderia dizer até mesmo um pouco frios nessa resposta.
    Eu sei que ferir e matar seres humanos ou não humanos é ruim, mas 1300 escudos humanos capazes ainda d gerar auto suficiência para o ambiente onde vivem, é óbvio que os civis estão lá sem perceberem que são escudos.

    Me fez lembrar aquela frase:

    "A morte de uma pessoa é uma tragédia; a de milhões, uma estatística."

    Essas 1300 pessoas que o governo sulista e os EUA deixam lá são esta estátistica, eles se escodem atrás desse escudo.

    ResponderExcluir