quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Porta-voz do MINREX rechaça acusação de Obama no tema das forças nucleares


Sobre o fato de Barack Obama questionar a justa medida da República Popular Democrática da Coreia de incrementar as forças armadas nucleares, o porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da RPDC deu no dia 22 a seguinte resposta:


Durante a cúpula da APEC (Cooperação Econômica da Ásia-Pacífico), recém ocorrida no Peru, Obama voltou a mencionar o suposto “ato provocador” e a desnuclearização da RPDC.

A repetida ladainha sobre a sanção e pressão sob pretexto da “provocação” de alguém, o que não passa de uma bobagem para fugir da responsabilidade de ter forçado a RPDC a ocupar a posição de potência nuclear e encobrir o fracasso de sua política para com esta.

Se reafirma evidentemente que a brutal política hostil e a ameaça e chantagem nucleares contra nosso país, perseguidos pelos sucessivos governantes estadunidenses, são a causa do agravamento da situação da Península Coreana e o fator principal que nos empurrou a possuir armas nucleares.

Quanto mais se tornem abertas as ações dos EUA para violar e eliminar nossa soberania e direito à vida, tanto mais se redobrarão nossos espíritos de autofortalecimento e vontade de aumentar as forças armadas nucleares.

O remédio principal para resolver o problema da Península Coreana reside em que os EUA tomem a valente decisão de cancelar a política hostil ante a mudança da posição estratégica da RPDC e da época atual.

Se os Estados Unidos não abandonar este anacrônico modo de pensar, se produzirá o resultado mais trágico e amargo que já provou até agora.

Da KCNA

Nenhum comentário:

Postar um comentário