segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Levantadas novas moradias em algumas das regiões danificadas

Foram construídas novamente durante 50 dias mais de 3 mil moradias de 5 e 3 pisos e uma só planta para mais de 11.900 famílias na cidade de Hoeryong e os distritos de Musan, Yonsa, Onsong, Kyongwon y Kyonghung, da província de Hamgyong do Norte, que sofreram grandes perdas devido as chuvas torrenciais mais fortes da história de observação meteorológica após a libertação do país. O Marechal Kim Jong Un, quem sentiu muito por este desastre ocorrido nas zonas ribeirinhas do rio Tuman, reorientou o rumo principal da campanha de 200 dias pela reconstrução e idealizou uma ambiciosa operação para registrar uma vitória para converter o desfavorável em favorável. Os uniformizados do Exército Popular da Coreia e os membros das brigadas de construção, enviados ao distrito de Kyonghung, foram os primeiros a terminar no final de outubro a construção de casas. E até o dia 11 do atual mês, concluiu a edificação de moradias para quase 12 mil famílias. Simultaneamente, seguiu a reorganização das periferias, de modo que surgiram novas avenidas e aldeias nas zonas danificadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário