CAMPANHA DE SOLIDARIEDADE

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Chilenos realizam manifestação em apoio à RPDC

Membros do Partido Comunista Chileno - Acción Proletária realizaram no último dia 1 uma grande manifestação em solidariedade à RPDC contra os ataques do imperialismo e do regime sul-coreano. Compartilhamos as notas escritas pela secretaria de comunicação do PC(AP).

Manifestação em Santiago do Chile

No 1 de fevereiro do ano de 2013, foi realizada uma histórica manifestação de apoio à República Democrática da Coreia (RPDC) e contra as ações intervencionistas do imperialismo ianque e dos títeres da Coreia do Sul.

Sem dúvidas, o caráter histórico da manifestação reside no fato de ser a primeira a ser realizada no Chile desde de 1973 de apoio à RPDC. Ao Partido Comunista Chileno - Ação Proletária, coube a honra de ser o realizador da manifestação de 1 de fevereiro, o que nos enche de orgulho, de sentimento internacionalista e solidário.

A marcha, que foi realizada pelo centro de Santiago, foi encabeçada pela bandeira nacional da RPDC e por uma grande faixa de máximas contra o imperialismo. Foram feitas mais de três mil declarações, foram lidos vários conteúdos em vários momentos, e o camarada Eduardo Artés interviu, logrando aplausos e apoio dos capitalinos.

RPDC: Bastião da dignidade, da soberania e da liberdade dos povos.

O Conselho de Segurança da ONU, atuando segundo ordens do imperialismo ianque, tenta proibir o direito sagrado da RPDC ao desenvolvimento independente e soberano de seu potencial técnico-científico nas áreas espacial e de energia atômica. O povo da RPDC tem toda a razão, ao dizer que o Conselho de Segurança da ONU é "uma marionete e organização internacional fantoche a serviço dos EUA", qualificação esta corajosa e justa por parte dos coreanos, e que mostra o compromisso que os mesmos possuem com a defesa de sua soberania nacional, e de não tolerar quaisquer interferências em seus assuntos internos.

Não temos dúvidas de que a ONU aplica uma política hipócrita, que não fala nada diante das explícitas e permanentes violações às próprias resoluções da mesma organização por parte do Estado sionista de Israel, que conta com um arsenal nuclear, com mísseis de longo alcance e armas de destruição em massa.

A RPDC sofre discriminações e "sanções" econômicas por parte dos imperialistas e do regime títere da Creia do Sul. Sem embargo, nada disso intimidou e nem freou seu desenvolvimento para uma vida próspera, digna e soberana, dirigida pelo Partido do Trabalho da Coreia chefeado pelo camarada Kim Jong Un.

É necessário denunciar o regime títere de Seul como ele de fato o é, como um regime que submete seu povo à repressão e à superexploração, que derrama o sangue diante do descontentamento de trabalhadores e estudantes que exigem melhores condições de vida, assim como o movimento que clama pela reunificação com a RPDC. Devemos rechaçar a desinformação criada e estimulada pelos grandes meios informativos controlados pelos reacionários e imperialistas.

É de grande urgência que desmascaremos no Chile a atitude servil ao imperialismo ianque, que parte desde a UDI até o falso partido "comunista" dirigido por Guillermo Teillier, passando pelo PS, DC, RN PR, etc., que se unem às ordens dos EUA para atacar a RPDC.

Solidarizando-nos com a valente RPDC, com sua direção política, estamos levando adiante o combate pela soberania e pela liberdade de nosso país e dos povos do mundo. Chamamos a todos aqueles que se assumem pelo antiimperialismo, pela soberania nacional e pelo revolução social, pelo autêntico socialismo, que levantem suas vozes, que denunciem os crimes anti-RPDC do imperialismo ianque, e que se mantenham sempre vigilantes, de não permitirem mais nenhum agressão contra o povo da Coreia e contra os povos do mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário