CAMPANHA DE SOLIDARIEDADE

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Coreia Socialista, país do povo

No dia 9 de setembro, foi comemorado o aniversário de 64 anos da fundação da República Popular e Democrática da Coreia. Publicamos o artigo seguinte para marcar a ocasião.

O 9 de setembro é o dia da fundação da República Popular Democrática da Coreia. A RPD da Coreia, como país do povo, possui todas as linhas e políticas que refletem as vontades e as demandas do povo, e são executadas de acordo com os interesses do mesmo. Possuir uma linha política que sistematiza as demandas do povo é a máxima do Presidente Kim Il Sung, fundador da Coreia Socialista, que antes de proclamar a fundação da República Popular Democrática da Coreia, em 9 de setembro de 1948, estabeleceu políticas que refletiam a vontade das massas e as aplicou ao pé da letra.

Para satisfazer ao campesinato o desejo secular de cultivar a própria terra, começou a realização da reforma agrária (março de 1946). Levando em conta o desejo das mulheres de se libertar da situação social caracterizada por ser objeto de todo tipo de humilhações e privações dos direitos e de viver com dignidade, próprio do ser humano, promulgou a Lei de Igualdade dos Sexos, em julho de 1946.

O Presidente Kim Il Sung conversa com um camponês, em 1946,
beneficiado pelo programa de reforma agrária do Partido

Acatando a exigência dos operários, promulgou a Lei do Trabalho – de junho de 1946 – que estipulava a jornada de trabalho de 8 horas e a proibição do trabalho infantil, refletindo a vontade unânime das pessoas. Baixou também a lei para a nacionalização das principais indústrias (agosto de 1946).

Sob a base de tais reformas democráticas, de caráter popular, foi fundada a República Popular Democrática da Coreia, que, em seu programa político, declarou ante o mundo que seu governo era um Poder verdadeira popular, que representava e defendia os interesses dos operários, camponeses e outros trabalhadores. Posteriormente, a República manteve tal princípio de maneira invariável durante mais de 60 anos.

Kim Il Sung conversa com operários da Fábrica Metalúrgica Kangson

Kim Il Sung participa da inauguração do primeiro alto-forno da
Fábrica Metalúrgica Hwanghae

Depois da Guerra da Coreia (1950-1953), iniciada com a invasão norte-americana, dado que tudo havia sido reduzido a ruínas, Kim Il Sung, com o fim de assegurar com êxito a reabilitação e a reconstrução, de assentar a solida base econômica independente do país e estabilizar e melhorar o mais cedo possível a vida do povo, apresentou o fomento da indústria pesada em primeiro lugar, assim como a da indústria leve e da agricultura, como linha fundamental da construção econômica socialista.

Em suas intermináveis visitas ao campo, Kim Il Sung se reuniu com camponeses e concebeu a ideia de reabilitar e desenvolver a produtividade agrícola, destruída pela guerra, de reestabelecer o quanto antes a vida arruinada do campesinato, apresentando a orientação de cooperativização agrícola, que consiste em fazer transformação socialista na forma de economia rural.

Foi realizado um condicionamento de grande envergadura de terras, assim como a abertura de canais de irrigação por gravidade – que transformaram totalmente a fisionomia do território pátrio –, fatos atribuídos à iniciativa do Dirigente Kim Jong Il, que teve em consideração o desejo dos camponeses de trabalharem em extensos lotes de terras, com máquinas e sem preocupação com a água.

O socialismo no campo

Granja Cooperativa Taedonggang, em Pyongyang
Casas camponesas em Sariwon, Hwanghae do Norte
Centro de Sariwon


Casas camponesas em Pyongyang

Atualmente, sob a sábia liderança do Dirigente Kim Jong Un, a Coreia impulsiona com força a construção de uma grande potência socialista, com o fim de tornar realidade o desejo do povo de viver sem ter de se preocupar com nada neste mundo.

Na Coreia, as massas populares têm assegurados seus direitos e liberdades. A República prepara todas as condições para que seus direitos sejam exercidos. Dá às grandes massas o livre acesso ao Poder e à administração do Estado, de maneira que o desempenhem como genuínas donas do país e do Poder. Atualmente, dentre os deputados da Assembleia Popular Suprema (parlamento), 38% são operários, camponeses ou militares, algo que constitui uma prova de alto nível de que eles intervêm na política estatal e na administração do país. É óbvio que um Poder estatal nas mãos das massas trabalhadoras pratique verdadeiras políticas que defendam seus interesses.

Na Coreia, toda vez que são efetuadas eleições dos órgãos de poder, todo o país entra em festa. Todos os cidadãos da República, com exceção daqueles que estão fora do país, participam dos comícios e votam a favor dos candidatos.


Assembleia Popular Suprema da RPDC

Na Coreia, o povo possui firmemente garantido o acesso à civilizada vida material e cultural. O Poder da República é responsável pela vida do povo, assegura substancialmente os direitos e as condições para se vestir, se alimentar e ter uma moradia. Na Coreia, há mais de 40 anos o sistema tributário foi completamente abolido e as pessoas sequer conhecem a palavra “imposto”.

O Estado garante moradias gratuitas aos cidadãos, assim como assistência médica e educação compulsória de 11 anos, também gratuitas. Da mesma maneira, garante uma vida confortável para os aposentados, inválidos e crianças órfãs. Em termos de escala social, o Estado dá atenção especial aos veteranos de guerra, aos ex-militares inválidos, assim como heróis de guerra, e atendem suas vidas com grande atenção.

Alunos em idade escolar desfrutam do sistema de educação socialista gratuito



Em nossa época, a Coreia Socialista está fazendo grandes investimentos na indústria leve e na agricultura, para produzir saltos decisivos no melhoramento da vida do povo e na construção de uma próspera potência socialista. O Complexo de Vinalon 8 de Fevereiro, localizado no centro industrial da cidade Hamheung, na parte leste do país, foi automatizado e produz agora, com matérias-primas autóctones, uma grande quantidade de fibras de vinalon. Foi estabelecido um novo sistema de produção de fertilizantes mediante a gaseificação do carbono abundante no país, abrindo uma segura perspectiva para registrar grandes saltos na produção agrícola. Em vários locais, foram construídas e reconstruídas modernas fábricas de indústria leve e alimentícia, que funcionam a todo vapor.

O Restaurante Okryu, especializado em comida nacionais e pratos raros, assim como grandes estabelecimentos culturais a serviço do povo, como o cinema Daedongmun, o Grande Teatro de Pyongyang ou o Teatro Nacional de Drama, situados na parte central de Pyongyang, foram reconstruídos e ampliados magnificamente.

Recentemente, na capital Pyongyang, foram construídos o Teatro do Povo, a Avenida Changjon, o Parque de Atrações do Povo Rungna, a Quadra de Patins ao Ar Livre, etc.

O novo aspecto de Pyongyang, que condiz com a imagem de uma Coreia próspera, é produto de imensos esforços físicos e mentais do Dirigente Kim Jong Il, e da enorme abnegação patriótica do Dirigente Kim Jong Un, para construir um paraíso socialista para sempre próspero.

A República Popular Democrática da Coreia, que possui absoluto apoio e confiança de seu povo, florescerá próspera para sempre.

Um comentário:

  1. Lá na RPDC, só os mais velhos sabem o que significa pagamento de impostos.

    ResponderExcluir