CAMPANHA DE SOLIDARIEDADE

sábado, 12 de maio de 2012

Colheita da fazenda cooperativa Chongsan


video 


A colheita de arroz iniciou mais cedo este ano na fazenda cooperativa de Chongsan, na província de Namp’o da Coreia do norte. Usando novas inovações técnicas como fertilizantes agrícolas e munidos de diversos tratores, os camponeses da fazenda puderam cumprir a orientação do Partido do Trabalho da Coreia e aumentar a produção agrícola da fazenda, tendo assim papel relevante em garantir a segurança alimentar da nação e contribuindo constantemente para a construção de um próspero país socialista.

Segundo Min Kyong Nam (70), líder da terceira equipe de trabalho da cooperativa de Chongsan, a colheita de arroz é o processo agrícola mais importante para as colheitas anuais. Prosseguindo, os camponeses fizeram grandes esforços para proteger as plantações e as mesmas cresceram de maneira satisfatória em tal estação – uma única plântula possui de 18 a 20 cm de comprimento. “Se todas as raízes seguirem crescendo de tal maneira, a colheita superará os planos. Além disso, também demos importância para a fertilização de novas áreas para a plantação”, finaliza.

Ri Hyang Sun (33), agricultora da mesma cooperativa, diz: “Nesse exato dia, há quarenta e um anos, o camarada Kim Jong Il visitou a fazenda e mobilizou os camponeses para a plantação. É de grande significado que a nossa colheita tenha começado exatamente na mesma data que Kim Jong Il visitou a cooperativa. Nós, agricultores, estamos determinados a aumentar a colheita deste ano, para trazer felicidade ao respeitado camarada Kim Jong Un”.

O início da colheita coincide com um acontecimento de grande significado para a construção socialista da Coreia. No dia de 27 de abril, o Comandante Supremo do Exército Popular da Coreia, Kim Jong Un, publicou um artigo sobre administração fundiária. Tal obra, que foi lida por todos os trabalhadores ligados ao setor agrícola na RPD da Coreia, conclama os agricultores de todo o país a se esforçar para proteger de forma mais eficiente o solo e aproveitar de maneira racional os diques e as usinas do país para proteger as colheitas de inundações e outras calamidades naturais, modernizar as colheitas e aumentar a produção.

Da redação, com informações de Rodong Sinmun e KCNA

Nenhum comentário:

Postar um comentário