CAMPANHA DE SOLIDARIEDADE

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Mais mentiras do governo dos EUA sobre míssel e ajuda humanitária à Coréia

Primeiramente, pedimos desculpas aos leitores do blog pela falta de atualização nos últimos dias. A Equipe do Blog visitou a RPDC por ocasião do Centenário do Presidente Kim Il Sung, então dentro de alguns dias os leitores terão acesso a novas matérias, imagens e vídeos da RPDC. Para compensarmos a falta de atualização, compartilhamos o texto divulgado pelo Comitê de Solidariedade à RPD da Coreia, que refuta todas as mentiras e calúnias propagadas pelo imperialismo após o lançamento do satélite “Kwamgmyongsong 3".


A mídia ocidental está divulgando amplamente o “fracasso” do lançamento de mais um satélite da República Popular e Democrática da Coreia – RPD -, enquanto a maioria dos países ocidentais não possue satélite ou tecnologia espacial.


O lançamento do satélite “Kwamgmyongsong 3” é mais uma vitória do povo coreano que não se submete ao imperialismo norte-americano e seus aliados cúmplices de crimes contra a humanidade: Inglaterra, França, Canadá, Catar, Arábia Saudita, Israel, entre outros. O próprio governo da Rússia reconheceu publicamente através de comunicado oficial que “a RPD Coréia tem todo o direito de desenvolver sua tecnologia espacial”. Portanto, ainda que tenha havido problema com o lançamento deste satélite, a RPD Coréia avança com passos largos rumo à conquista de sua tecnologia espacial, algo que a maioria dos países do mundo nem chega perto. Mas, aos olhos da imprensa dominada pelo sionismo e pelo imperialismo, trata-se de um fracasso. É risível. E para completar o circo mediático montado, chamam o satélite de “míssel de longo alcance”. Essa mesma mídia publica alguma palavra sobre as 17 – isto mesmo, 17 – bases militares norte-americanas estacionadas na Coréia do Sul? Sobre as dezenas de ogivas nucleares – bombas atômicas – norte-americanas nas bases militares, servindo como ameaça diuturna ao povo da RPD Coréia? Nenhuma palavra da mídia mercenária.


A exemplo do que a imprensa ocidental fez com a Líbia, Cuba, Afeganistão, Iraque, Síria e Irã – demonizar para apoiar invasão – a superexposição de fatos fabricados, a doação de alimentos por parte dos EUA para a RPD Coréia teria sido suspensa como forma de retaliação pelo lançamento do satélite coreano. Ora, o governo popular da RPD Coréia não pediu ajuda aos EUA, não pediu ajuda humanitária. O próprio governo imperialista anunciou publicamente que daria uma ajuda humanitária à Coréia, para ajudar nas consequências dos problemas climáticos que atingiram o país meses atrás, apenas com o objetivo de posar como país poderoso e bondoso perante a opinião pública mundial. É o papel do hipócrita que anuncia publicamente que vai dar uma ajuda para receber reconhecimento público, ou seja, quer lucrar e não colaborar. É algo hipócrita e sem sentido.


O fracasso que houve em todo esse episódio foi do imperialismo norte-americano, que anunciou que iria abater com mísseis Patriot qualquer lançamento de foguete da RPD Coréia. 


O governo do Japão e os traidores da Coréia do Sul se uniram a esse bravata e todos fracassaram. Nem mesmo a ameaça do Conselho de Segurança das Nações Unidas serviu para amedrontar o governo popular da Coréia do Norte. 


Desafiando a todos os inimigos dos povos livres do mundo, decidido a cumprir a tradição de luta e progresso instituída por Kim Il Sung e Kim Jong Il, o líder coreano Kim Jong Un ordenou o lançamento do satélite “Kwamgmyongsong 3”, como parte das comemorações pelo centenário de nascimento do líder Kim Il Sung, escrevendo com glória o nome da RPD Coréia entre as raras nações com tecnologia de ponta nas áreas espacial, informática avançada e militar.


Comitê Brasileiro de Solidariedade a RPD Coréia

Nenhum comentário:

Postar um comentário