sexta-feira, 17 de junho de 2011

Nota: Repressão contra soldados sul-coreanos por elogiarem Coreia do Norte

Diversos setores da população sul-coreana expressaram sua indignação devido à investigação que foi feita com mais de 70 soldados da ativa e da reserva do Exército do sul da Coréia. Os mesmos estão sendo investigados sob a acusação de terem acessado sítios da Internet de apoio à Coréia do Norte e de respeito aos líderes Kim Il Sung e Kim Jong Il. Um deles foi acusado de ter postado na Internet um texto em que mostra sua admiração por Kim Il Sung e demanda a abolição da Lei de Segurança Nacional sul-coreana. Outro foi acusado de ter postado um artigo na Internet em que falava sobre o poder do Exército Popular da Coreia, argumentando que, caso estourasse a guerra, o exército títere sul-coreano seria facilmente derrotado. A intensificação das investigações é feita também sob o pretexto de que os tais “elementos esquerdistas pró-Coréia do Norte” poderiam revelar segredos de Estado da Coreia do Sul.

Toda a repressão à qual está submetida o povo da Coreia do Sul mostra o medo que seu “governo” subserviente ao imperialismo tem da popularidade cada vez maior que tem a luta pela reunificação pacífica da península entre distintos setores da população. No momento atual, muitos livros progressistas estão sendo divulgados entre militares sul-coreanos. Sob o pretexto de “reforçar a disciplina militar”, o governo conservador reforça, sim, a repressão fascista contra a verdade sobre a RPD da Coreia e contra o anseio pela reunificação nacional e independente.

Da redação, com Voz de Corea

Nenhum comentário:

Postar um comentário