CAMPANHA DE SOLIDARIEDADE

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

KCNA repudia declarações do Secretário de Defesa dos Estados Unidos


As acusações dos Estados Unidos contra a RPDC sobre a questão dos “direitos humanos” são constantes, nunca cessam. O chefe diplomático norte-americano levantou recentemente a declaração segundo a qual a RPDC estaria “violando os direitos de seus cidadãos” e que os Estados Unidos continuariam a “censurar fortemente as ameaças da Coreia do Norte”. Tais declarações não passam, como sempre, de um ataque à soberania e à dignidade da RPDC e é, por si só, uma enorme de falta de respeito à democracia e aos direitos humanos.

Os direitos humanos são direitos de uma nação soberana, e vice versa. Portanto, constitui uma grande violação aos direitos humanos o não-reconhecimento - por parte dos Estados Unidos - do caminho socialista escolhido de forma soberana pelo povo coreano e suas constantes sabotagens ao nosso país por conta da escolha desse mesmo sistema.

Não existem quaisquer “violações” aos direitos humanos por nossa parte. Tais violações não podem existir à base de um sistema socialista que serve ao povo e o põe no centro de tudo. Entretanto, a acusação de violar os direitos humanos é perfeitamente cabível aos próprios acusadores: os imperialistas norte-americanos.

As manifestações que tiveram lugar em Wall Street representam a indignação do povo dos Estados Unidos frente às violações dos direitos humanos por parte do governo de seu país. No momento atual, um sem número de pessoas está sendo jogado às ruas, deixado sem-teto e tendo suas casas como objeto de especulação. Na última semana, mais 403 mil cidadãos norte-americanos perderam seus empregos – tal fato é um indicativo gigantesco do problema do desemprego.

O número de cidadãos vivendo pobreza total alcançou 46,2 milhões de pessoas, 2,6 milhões a mais do que no ano anterior. O padrão de vida é o pior no país desde há décadas.

Somado a tudo isso, um aumento enorme de crimes como assaltos a mão armada, estupros, furtos etc. caracteriza os Estados Unidos como uma sociedade que não respeita os direitos humanos e viola o direito à existência de seus cidadãos a cada momento.

A cada dia que passa, mais inocentes são vítimas de violências por parte das forças norte-americanas no Afeganistão, no Iraque e no Paquistão. Na parte sul de nosso país, recrutas norte-americanos estupram e roubam garotas estudantes, causando grande revolta entre nossos compatriotas sul-coreanos.

Os Estados Unidos violam constantemente acordos internacionais e centenas de milhares de inocentes são presos e mortos sob o pretexto de serem “terroristas”. Sob o pretexto também de “combater o terrorismo” e “defender os direitos humanos”, os Estados Unidos violam a soberania de vários países, destroem-nos para depois transformarem-nos em Estados satélites.

O governo norte-americano deve analisar seus próprios atos, antes de acusar qualquer outro governo de “violar os direitos humanos”. Com os constantes ataques contra nosso país e a nosso governo, as conversações bilaterais jamais conseguirão prosseguir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário