CAMPANHA DE SOLIDARIEDADE

sábado, 27 de agosto de 2016

"Destino da nação e futuro da humanidade dependem dos jovens"


Somente quando cada país e nação que aspiram à independência dão atenção ao problema da juventude, os jovens podem formar-se como futuro pilar do país e será luminoso também o futuro da humanidade.

O futuro da humanidade depende de como vivem e lutam os jovens pela causa da independência da humanidade e da paz e a segurança do mundo.

Assim desta o diário Rodong Sinmun em um artigo publicado neste sábado.

Os jovens são as mais vigorosas e poderosas forças na luta para avançar a história e mudar o mundo.

No século passado os comunistas jovens da Coreia desenvolveram a luta armada contra os imperialistas japoneses sob a direção do Presidente Kim Il Sung e salvaram o destino do país e da nação, frustrando a ambição do imperialismo japonês de dominar a Ásia.

Também quando a República Popular Democrática da Coreia se viu diante de um grave perigo devido a invasão armada dos imperialistas ianques, os jovens coreanos lutaram heroicamente dedicando-se sem vacilação sua preciosa juventude pela única pátria e defenderem a soberania do país, a dignidade da nação e a paz do mundo.

No período de restauração e construção do pós-guerra e no tempo posterior dedicaram a força e inteligência da juventude e os abnegados esforços na luta para construir o socialismo centrado nas massas populares onde se materializam a independência, a autossuficiência e a autodefesa.

Graças aos esforços abnegados destes, a RPDC se converteu na invencível potência político-militar e o poderoso baluarte da independência anti-imperialista e a preservação da paz do mundo.

Os êxitos e as experiências da revolução coreana que avança a passos firmes comprovam evidentemente que o problema de dar importância a juventude decide o porvir do país e da nação.

O Partido do Trabalho da Coreia tem a firma decisão e vontade de apresentar aos jovens frente a sociedade como protagonistas da época para que eles sejam os primeiros a entrar na porta da potência socialista.

Da KCNA

Nenhum comentário:

Postar um comentário