domingo, 3 de abril de 2016

Se preserva o patrimônio cultural nacional da RPDC


Os bens não materiais criados pelos coreanos no transcurso da longa história são parte do inestimável acervo nacional.

A preservação e divulgação do patrimônio cultural nacional constitui uma função estatal dirigido a manter as origens e a nacionalidade em todos os setores e um trabalho patriótico feito para preservar a história e as tradições da nação.

A Direção de Preservação do Patrimônio Nacional da Coreia, fundado em novembro de 1948, tem como sua função herdar e desenvolver a cultura e as tradições próprias da nação, formadas e consolidadas ao longo da história de acordo com a demanda independente e interesses das massas populares. No passado se esmerou no descobrimento e recuperação dos bens culturais que demonstram as excelentes peculiaridades da nação, incluindo a música, a dança e as belas artes com matiz nacional, e na avaliação, registro e valoração dos mesmos. Nesse processo registrou na Lista do Estado dezenas de bens não materiais, entre outros o vestuário coreano, a de calefação por hipocausto, os modos de preparação da mesa e de elaboração da sopa de tok (bolo de farinha de arroz), a carne assada ao estilo coreano e o artesanato de porcelana azul de Coryo. E inclusive, desperta a atenção social sobre a proteção das heranças culturais de maneira que amplas massas se incorporem ativamente nesse trabalho.

Assim contribui para enriquecer e transmitir de geração em geração a cultura nacional que mostra a vida, anseio e talento artístico da população.

Como resultado, nos lugares de recreação e parques do país se pode ver os habitantes que passam horas de descanso praticando variados jogos folclóricos como sirum (luta coreana), voo de cometa, xadrez e yut. Se generaliza amplamente o vestuário e a culinária tradicional através das exibições dos trajes coreanos e concursos de pratos de alcance nacional que tem lugar anualmente.

A pintura no estilo coreano, o bordado e outras artes tradicionais se desenvolvem mais a altura da exigência da época, e se aplica de maneira científica dos métodos terapêuticos da medicina de Coryo como a acupuntura e a moxabustão.

Arirang e outras canções populares são cantadas amplamente entre os habitantes, e a dança de máscaras de Pongsan, Tondolari, a dança camponesa de Yonbaek e outras danças folclóricas procedentes de várias zonas do país chega a um alto nível artístico de acordo com a estética da época. O primeiro dia do Ano Novo, Jongwol-daeborum (15 de janeiro pelo calendário lunar) e Chosok (15 de agosto pelo calendário lunar) se celebram como festas nacionais, e o costume de preparar kimchi e macarrão de soja é uma parte imprescindível da vida alimentar da população.

A canção Arirang e o costume de preparar kimchi se registraram na lista de bens culturais não materiais da humanidade na nonagésima e décima seção do Comité intergovernamental para a preservação dos mesmos da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), efetuadas em novembro de 2014 e dezembro do ano seguinte respectivamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário