CAMPANHA DE SOLIDARIEDADE

terça-feira, 5 de março de 2013

Kim Il Sung e Kim Jong Il falam sobre Stálin


Por ocasião dos 60 anos da morte do grande líder dos povos da União Soviética e do mundo, publicamos na página Solidariedade à Coreia Popular algumas citações de Kim Il Sung e Kim Jong Il sobre Stálin.


Kim Il Sung, discursando sob o retrato
de Stalin

"Sabemos que a voz dos milhões de partidários da paz é a voz de nossos amigos que não querem que amanhã também caiam sobre as cabeças de seus filhos as bombas americanas. O povo coreano, amante da paz e da liberdade, está convicto de que a causa da paz vencerá e que serão destroçados os monstruosos planos dos agressores americanos que tentam desencadear uma nova guerra mundial. É uma garantia disso a fervorosa aspiração das pessoas simples em defender a paz e a segurança de todos os povos. Garantia disso é o fato de que na vanguarda do campo da paz e da democracia se encontra a grande União Soviética, o poderoso povo soviético, à cuja frente se encontra o libertador e melhor amigo do povo coreano e de todas as pessoas honestas do mundo — o Generalíssimo Stálin." - Kim Il Sung, em discurso de 14 de agosto de 1950

"Stalin faleceu. O ardente coração do grande líder da humanidade progressista parou de bater. Esta triste notícia se espalhou pelo território da Coreia como um verdadeiro incêndio, causando enorme dor nos corações de milhões de compatriotas. Os soldados do Exército Popular da Coreia, operários, camponeses, estudantes, assim como todos os residentes tanto no sul quanto no norte da Coreia ouviram tais notícias com profunda tristeza. A própria Coreia parece haver se curvado ante o grande líder. As mães, que caíram em lágrimas por perderem seus filhos nos bombardeios aéreos dos bandidos norte-americanos, agora caem em lágrimas novamente." - Kim Il Sung, em discurso de 5 de Março de 1953

"Camarada secretário-geral, você me perguntou minha opinião sobre Stálin, e eu penso que ele fez muitas coisas boas. Algumas pessoas, hoje em dia, falam muito sobre seus erros, mas seus méritos não devem ser esquecidos somente por ter cometido alguns erros. Foi ele quem fez a industrialização socialista na União Soviética e levou o povo soviético a conquistar a vitória na Segunda Guerra Mundial. Se Stálin não houvesse dado a educação ideológica e não houvesse estabelecido firme disciplina entre eles, seria impossível para a URSS derrotar a Alemanha nazista na guerra. [...] Não podemos jamais ignorar os serviços sem igual feitos por Stalin para com o Partido soviético, o Estado soviético e o povo soviético"
- Kim Il Sung, em conversa com Cláudio Campos, ex-dirigente do Movimento Revolucionário 8 de Outubro (MR-8), em 1993

"A União Soviética se arruinou por contra do revisionismo que tomou conta do país após a morte de Stálin. [...] O Partido Comunista da União Soviética acabou porque não educou o povo nas ideias socialista e comunista, fazendo com que eles dessem atenção somente para o dinheiro, carros luxuosos e datchas. Foi no período de Khrushchev em que a URSS iniciou seu retroceso. Quando Stalin esteve vivo, ele liderou bem o Partido. Em seus dias, o cosmopolitismo também era devidamente combatido. [...] Sem Stálin, a União Soviética não teria como derrotar os fascistas alemães. Até hoje tenho em casa uma cópia do filme soviético sobre a batalha para defender Moscou, e não me canso de assisti-lo. Stalin fez uma parada militar para celebrar a vitória da Revolução Socialista de Outubro em Moscou, mesmo com o inimigo a menos de 40 km da cidade. Enquanto os membros do Politburo e outras pessoas eram evacuadas para áreas mais distantes, Stalin permaneceu no Kremlin, comandando a batalha pessoalmente. Por ter lutado de maneira tão brava e corajosa, Stálin sempre desfrutou de grande respeito das massas. Durante a guerra, os soldados do Exército Vermelho lutavam sob a consigna 'Por Stalin, pela Pátria e pelo Partido!', e dessa maneira ganharam a guerra. Após a morte de Stálin, contudo, Khrushchev difamou Stalin e negou seus méritos, sob o pretexto de se opor ao 'culto à personalidade'. Depois, Gorbachov vendeu a União Soviética para os imperialistas. Tenho total convicção de que o antigo povo soviético irá restaurar, sem dúvidas, a Pátria soviética" - Kim Il Sung, em conversa com Ludo Martens, ex-presidente do Partido do Trabalho da Bélgica, de 30 de junho de 1994

"Na época de Stalin, Khrushchev o elogiava como 'entidade imortal', se autodenominava o 'mais fiel discípulo' de Stalin, e exclamava mais que ninguém palavras como 'Viva Stalin!'. Porém, após seu falecimento, Khrushchev ocupou o máximo cargo do Partido e do Estado por meio de intrigas e conspirações, difamou Stalin como 'ditador cruel', 'tirano' e, sob o pretexto de se opor ao 'culto à personalidade', cuspiu sobre todos os méritos de Stalin na construção socialista da União Soviética e na Grande Guerra Patriótica. Os revisionistas contemporâneos acaudilhados por Khrushchev tiraram o nome de Stalin de todas as cidades, fábricas, empresas, kolkhozes, sovkhozes e avenidas, destruíram suas estátuas e inclusive tiveram o ato vergonhoso de retirar seu cadáver da Praça Vermelha e incinerá-lo. [...] Se, com o ataque a Stálin, os revisionistas disfarçavam seu ataque a todos os princípios de Lenin, hoje em dia já tiraram suas máscaras para caluniar e desacreditar não somente Stálin, mas também Marx, Engels e Lenin" - Kim Jong Il, em conversa com funcionários do Partido, em 1994

"Nosso Partido e nosso povo respeitam Marx, Engels, Lenin e Stalin como os líderes da classe operária e apreciam altamente seus méritos inigualáveis. Refletindo as aspirações e demandas da classe operária, Marx e Engels, os primeiros líderes da classe operária, desenvolveram o socialismo de uma concepção utópica para cientítica, e deram início ao movimento socialista e comunista. Lenin herdou e desenvolveu o Marxismo para que o mesmo desse resposta às mudanças dos tempo e levou a Revolução Socialista de Outubro à vitória organizando e mobilizando a classe operária. Stálin, sucedendo a causa de Lenin, transformou o primeiro Estado socialista do mundo numa grande potência e defendeu a pátria socialista dos invasores fascistas, liderando o Exército e o povo. Em seus dias, Marx, Engels, Lenin e Stalin representaram as aspirações e demandas das massas trabalhadores exploradas, e causa do socialismo segue de maneira inseparável a seus nomes. O fato de os imperialistas e traidores da revolução estarem difamando os líderes da classe operária e difamem o socialismo como "ditatorial", e  por ser "contra os direitos humanos" somente prova que os líderes da classe operária eram vanguardistas dos interesses do povo e desfrutavam de grande apoio e interesse dos mesmo, e que eram verdadeiros revolucionários comunistas que mantiveram firmes os princípios revolucionários sem caírem em rabo preso com os inimigos da Revolução"
- Kim Jong Il, em "Respeitar os precurssores da Revolução é tarefa moral de todos os Revolucionários", artigo enviado à revista Kulloja, em 1996

Nenhum comentário:

Postar um comentário