terça-feira, 30 de setembro de 2014

Informe da RPDC sobre os Direitos Humanos

Pyongyang, 13 de setembro (ACNC) – No dia 13 de setembro foi publicado o informe da Associação de Estudos de Direitos Humanos da Coreia, que apresenta com fatos as características do regime socialista, centrado nas massas populares, da República Popular Democrática da Coreia, bem como sua política de Direitos Humanos e a situação atual dos direitos dos habitantes do país.

- Hoje em dia, na arena internacional, cresce mais do que nunca a atenção sobre os direitos humanos e se redobram em todos os domínios da vida social os esforços para garanti-los.

- Por outro lado, torna-se cada vez mais grave a tentativa de se exercer pressão política e intervir em assuntos internos de países específicos abusando do problema dos Direitos Humanos.

- Em particular, se promove uma feroz e suja campanha contra a RPDC no campo dos Direitos Humanos.

- As forças hostis pretendem manchar a imagem da RPDC e eliminar o regime e ideologia escolhidos pelo povo coreano acusando-a sobre o inexistente “problema dos Direitos Humanos”.

- Por culpa de tais forças, circulam na sociedade internacional rumores e opiniões tergiversadas sobre a RPDC.

- Em tais circunstâncias, a Associação de Estudo de Direitos Humanos torna público o informe sobre a verdadeira situação de Direitos Humanos na RPDC com o propósito de apresentar corretamente os esforços que o país faz para formentá-los, como o povo coreano se beneficia de tais direitos, revelando o caráter fraudulento e reacionário da campanha de “Direitos Humanos” anti-RPDC, corrigindo assim todos os preconceitos.

- O documento foi elaborado graças a cooperação ampla de vários órgãos, entidades não governamentais, instituições acadêmicas e os especialistas em Direitos Humanos de vários setores.
- O informe é composto por 5 capítulos.

- O capítulo I se refere a base ideológica do regime estatal de asseguramento de Direitos Humanos da RPDC e o curso de sua formação e desenvolvimento.

- O capítulo II apresenta as medidas jurídicas e práticas tomadas históricamente pelo Estado depois da fundação da RPDC até os dias de hoje, para garantir, proteger e formentar os Direitos Humanos dos habitantes.

- Os capítulos III e IV indicam a posição e os eforços da RPDC relacionados ao asseguramento de Direitos Humanos em escala internacional e os obstáculos fundamentais que impedem este trabalho da RPDC.

- O último capítulo, V, contém os dados por setores recolhidos pela associação sobre as perspectivas de garantia de Direitos Humanos na RPDC.
- Como demonstra o informe, a RPDC aplica desde o primeiro dia de sua fundação as políticas para o povo com o princípio de dar prioridade aos direitos e interesses das massas populares, realizando todos os esforços possíveis para que as massas disfrutem de Direitos Humanos.

- Portanto, hoje em dia, todo o povo coreano está orgulhoso do mais superior regime e política de asseguramento de Direitos Humanos, inclusive o direitao a educação, tratamento médico e moradia gratuita, que se esforça para consolidar e desenvolver ainda mais o regime socialista centrado nas massas populares.

- Ao testemnunhar o regime de asseguramento de Direitos Humanos e o estado de disfrute dos mesmos na RPDC, o informe revela que a repgunante campanha anti-RPDC liderada pelos EUA e outras forças hostis nessa matéria, é justamente uma ação contra os Direitos Humanos que impede a proteção dos mesmos.

- O informe deixa claro os esforços e a posição da RPDC sobre a cooperação internacional para fomentar os Direitos Humanos.

- É invariável a posição da RPDC de realizar o diálogo sincero e a cooperação no que diz respeito aos Direitos Humanos, bem como contribuir ao desenvolvimento do mesmo em escala mundia. A RPDC nunca rechaçou o diálogo sobre os Direitos Humanos e tem a vontadade de discutir e cooperar francamente com os países que estão interessado de verdade no problema dos Direitos Humanos.

- Porém, isso não se logra devido as forças que utilizam equivocadamente o problema dos Direitos Humanos como meio para alcançar seu sujo objetivo político como a intervenção em assuntos internos e a derrubada do regime.
-
- O mesmo ato de publicar o informe de estudo sobre a situação dos Direitos Humanos de nosso país significa expor a vontade da RPDC por cumprir a responsabilidade no campo de Direitos Humanos e a medida positiva orientada a promover a cooperação internacional.

- Ao ler o informe, se pode saber bem o quão absurdo são os rumores anti-RPDC que circulam no exterior e se baseiam em dados inventados por forças hostis.

- A fonte desses dados são os testemunhos dos fanáticos pela campanha anti-RPDC conhecidos como “fugitivos nortecoreanos”.

- Esses tipos são delinquentes que fugiram para o Sul da Coreia para fugir de algum tipo de castigo legal e não possuem a qualidade moral e pessoal para falar sobre os Direitos Humanos.

- Logo será revelado a face inumana de tais tipos.

- Se existem forças que repetem os embustes ainda depois de lerem este informe, que reflete corretamente a situação de Direitos Humanos da RPDC, seria correto dizer que ellas não tem a capacidade de julgar a realidade ou tratam de alcançar seus sinistros objetivos insistindo no erro.

- EUA e os países ocidentais não devem criticar a outros mencionando os Direitos Humanos, mas sim devem ver corretamente a realidade e refletir sobre os seus próprios defeitos nessa matéria.

- A RPDC irá acelerar a construção da economia de caráter pacífico frustrando a campanha de Direitos Humanos e desafios de todo o tipo, promovido pelas forças hostis. Também fará tudo para para melhorar sem parar as condições de vida do povo, ofrecendo melhores condições para disfrutarem dos direitos humanos.

- O informe apresenta amplamente a política de Direitos Humanos e sua situaçao na RPDC e contribuirá para corrigir a opinião erronea, promovendo a cooperação verdadeira no que diz respeito aos Direitos Humanos.

- O texto completo do informe pode ser lido nas páginas www.kcna.kp e www.naenara.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário