CAMPANHA DE SOLIDARIEDADE

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Destacada contribuição para a independência do mundo

Kim Jong Il, Dirigente da República Popular Democrática da Coreia, nasceu em Paetu, monte lendário para nação coreana desde a antiguidade. O Monte Paektu é um local sagrado da revolução coreana.

No passado, quando a Coreia esteve sob ocupação militar do imperialismo japonês (1905-1945), o futuro Presidente Kim Il Sung, fundador da Coreia socialista, inicioua Luta Armada Anti-Japonesa tendo o Monte Paektu como cenário principal. Nesse Quartel General do Exército Revolucionário Popular da Coreia estava o acampamento secreto do monte Paektu, onde nasceu o Dirigente Kim Jong Il.

A história conhece muitas figuras que fizeram aportes ao progresso da humanidade, porém são muito poucos os homens eminentes como Kim Jong Il, que com extraordinários pensamentos e direção fez uma destacada contribuição à causa da independência do mundo. Kim Jong Il aclarou as vías para levar essa causa ao triunfo. Levou a acabo apaixonadas atividades ideo-teóricas para elaborar teorias, estratégias e táticas adequeadas para tal causa. Publicou Sobre a Ideia Juche e muitas obras em que sintetizou, sistematizou, enriqueceu e desenvolveu o Juche, ideia retora da causa pela independência, que serviria de poderosa arma ideológica na luta dos povos progressistas do mundo pela construção de um mundo novo, independente e pacífico, livre da dominação, escravidão e guerras.

Deu contribuições perfeitas para as estratégias e táticas para levar adiante a vitória dessa causa. Segundo seus critérios, conquistar a independência do mundo é uma importante tarefa estratégica para culminar a causa revolucionária da classe operária. Kim Jong Il estabeleceu noções científicas sobre o caráter, essência e objetivo da causa pela independência do mundo, a imagem do mundo independente, etc.

Quando o socialismo foi derrotado em vários países, a causa socialista enfrentava já grandes dificuldades, ocasião em que publicou As Lições Históricas Da Construção Socialista e A Linha Geral de Nosso Partido e várias outras obras, em que analisou profundamente a causa do desmoronamento do socialismo em vários países e as lições a respeito. Assinalou caminhos para se imprimir um novo auge ao movimento socialista do mundo.

Também se referiu aos princípios, requisitos, tarefas, estratégias e táticas para lograr a independência do mundo entre eles, de quem é o sujeito dessa causa, o desenvolvimento independente dos países em via de desenvolvimento, a consolidação da unidade e solidariedade das forças anti-imperialistas e pela independência, o fortalecimento do Movimento de Países Não Alinhados, a eliminação da velha ordem internacional e o estabelecimento de outra nova e justa. 

Lançou a consigna “Povos do mundo que lutam pela independência, uni-vos!”

Com sua extraordinária direção conduziu dita obra até a vitória. De seus méritos acumulados nesse sentido o mais importante é que, com uma política original, a Política Songun (priorizar assuntos militares), freiou a ofensiva imperialista que visava estrangular a Coreia, defendendo firmemente o socialismo coreano, preservando a paz e a segurança da região.

No final do século pasado, após a queda do socialismo em vários países, os imperialistas falaram sobre o “fim do socialismo” e concentraram seu ataque em cima da Coreia Socialista, que continuava nesse caminho. A soberania e a segurança da Coreia logo se viram muito ameaçadas e a Península Coreana se converteu num cenário do mais agudo confronto entre o socialismo e o imperialismo, da qual os que tentavam exterminar o baluarte do socialismo foram derrotados.

A Política Songun, praticada por Kim Jong Il, fortaleceu consideravelmente a capacidade de defesa nacional. Coreia agora possui meios para a dissuasão nuclear capazes de deixar inválida a ameaça nuclear dos imperialistas, tornando possível preservar de maneira firme a segurança, a soberania e o socialismo de Coreia, assim como garantir a paz e a segurança da Península Coreana e do resto do mundo. 

Kim Jong Il dedicou muitos esforços ao desenvolvimento das relações com os países partidários da independência e realizou entusiastas atividades exteriores para construir um novo mundo que se implemente o ideal da independência, amizade e paz. 

Suas visitas em várias ocasiões a China e a Russia consolidaram e desenvolveram a tradicional amizade coreano-chinesa e estimularam a luta conjunta dos povos de ambos os países pelo socialismo e a paz no mundo; levou a amizade coreana-russa a uma nova fase e vitalizou o empenho internacional para construir um mundo novo. 

Manteve encontros com os chefes de Estado e Partidos do Vietnã, Laos, Camboja, Indonesia e váriasvoutras nações, que visitaram o seu país, fazendo grandes contribuições ao fomentar as relações de amizade e cooperação entre os países em vias de desenvolvimento no novo século. Prestou profunda atenção na melhora das relações com os países ocidentais, concedendo audiências a delegações de alto nível da União Europeia, o ex-presidente estadosunidense e o então premier japonês. 

Suas atividades exteriores abarcaram não somente o campo político, mas também os de imprensa, econômico, etc. Exerceram grande influência sobre as relações entre os países e a situação geral do mundo, impulsionando com força o avanço da causa pela independência do mundo.

O Dirigente Kim Jong Il foi um grande homem que fez destacadas contribuições a causa anti-imperialista e pela independência, afirmou o presidente sírio. Raul Castro, de Cuba, disse que seu falecimento era uma perda irreparável para as forças progressistas do mundo. Os méritos de Kim Jong Il feitos pela causa da independência estará sempre junto com os povos progressistas. 

Fonte: Embaixada da República Popular Democrática da Coreia no Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário