segunda-feira, 1 de abril de 2013

Coreia Popular quer acelerar economia e revolução





Presidida por Kim Jong Un, primeiro secretário do Partido do Trabalho da Coreia, a plenária do Comitê Central, realizada em 31 de março, ocorreu em meio à crescente tensão imposta por Estados Unidos e seus satélites na Península Coreana.

A reunião foi realizada para debater as tarefas do partido sobre a demanda atual e possíveis mudanças no quadro da situação atual no cumprimento da causa revolucionária Juche, sobre os quadros que serão submetidos à consideração no sétimo período de sessões da 11ª Legislatura da Assembleia Popular Suprema e o tema da organização.

O encontro apresentou uma nova linha de estratégia, para desenvolver a economia e as forças armadas nucleares de acordo com as exigências legítimas da situação atual e a revolução coreana em desenvolvimento.

A diretiva é uma continuação, um aprofundamento e um desenvolvimento à uma nova etapa da diretiva original sobre o desenvolvimento paralelo da construção econômica e a defesa nacional, apresentada e executada pela direção do país.

O encontro apontou que a nova diretiva do PTC não é uma contramedida temporária para fazer frente à situação em mudança permanente, mas uma diretiva estratégica a ser mantida para defender os interesses maiores da revolução coreana.

As armas nucleares da Coreia do Songun não são uma mercadoria a ser trocada com o dólar estadunidense nem um regateio político ou econômico a ser discutido na mesa de diálogo com os que pretendem desarmar a República Popular Democrática da Coreia.

Segundo o Comitê Central, as armas nucleares da RPDC existem para defender a vida e a existência da nação e nunca serão trocadas nem renunciadas por dinheiro, enquanto existirem em nosso planeta o imperialismo e a ameaça nuclear.

Quando a nova diretiva de desenvolvimento paralelo, apresentada pelo PTC, se materializar, a RPDC se converterá em uma grande potência política, militar e econômica, tornando a Coreia em um país civilizado de tal maneira que orientará a independência da península coreana.

Os funcionários, os militantes do Partido e outros trabalhadores devem desenvolver, com firmeza e decisão estraordinárias, a campanha audaz e a batalha decisiva de todo o povo no sentido de obter avanços prodigiosos e renovação de todos os setores da economia nacional.

A plenária também discorreu sobre a necessidade de converter a economia nacional para uma base fundada na intelectualidade, de diversificar o comércio exterior e introduzir em grande medida os investivementos.

"É necessário melhorar radicalemente a direção econômica de acordo com as demandas da realidade em desenvolvimento e aperfeiçoar os métodos vantajosos de administração econômica no estilo coreano, baseado na ideia Juche.

Na reunião, foi aprovada por unanimidade a resolução sobre a agenda de "acelerar a vitória final da causa de construção de um Estado poderoso e próspero, socialista, desenvolvendo paralelamente a economia e as forças armadas".

Na última questão a ser discutida pela plenária, foram destituídos ou eleitos membros do Presidium do Birô Político do PTC

Com informações da Embaixada da RPDC no Brasil

Fonte: Portal Vermelho

Nenhum comentário:

Postar um comentário