domingo, 13 de março de 2016

Rodong Sinmun exorta a fortalecer a base classista da Revolução Coreana


A decisão de vingar-se com o sangue dos imperialistas ianques, a vontade de aniquilar a todos os inimigos e a convicção de frustrar a sanção e o bloqueio dos inimigos provém da invariável consciência imperialista e classista do exército e do povo da República Popular Democrática da Coreia.

Assim destacou o Rodong Sinmun em seu editorial do dia 12:

Derrotar todos os atrozes inimigos que pretendem insultar a máxima dignidade da pátria e da nação é a vontade férrea dos militares e civis coreanos.

Não há o avanço vitorioso da causa socialista, nem a prosperidade da pátria, nem a vida independente de valor sem a luta anti-imperialista e classista. Isto é a convicção e a vontade imutáveis do exército e do povo da Coreia.

Os imperialistas ianques não desejam a felicidade do povo coreano e a prosperidade da RPDC e fazem todos os esforços para impedir o avanço do povo coreano.

O porvir e o futuro da revolução residem em desenvolver incessantemente a luta para derrotar o imperialismo com a invariável consciência anti-imperialista e classista.

À margem da consciência anti-imperialista e classista, não pode-se pensar no espírito de auto fortalecimento de tornar realidade nosso sonho e ideal com a confiança, o amor e o orgulho que sentimos por nós mesmos.
Devemos redobrar sempre o ódio e a indignação para vingar-se dos imperialistas ianques, os reacionários japoneses e os títeres sul-coreanos, inimigos principais da RPDC.

Todos devem formar-se firmemente como combatente de vanguarda da classe que defendem a linha avançada da luta anti-imperialista e anti-ianque fortalecendo a educação no anti-imperialismo e na classe.

da KCNA

Nenhum comentário:

Postar um comentário