quarta-feira, 22 de maio de 2013

Rechaçar a Ofensiva Reacionária Imperialista com a Ofensiva Revolucionária

Kim Jong Son - Rodong Sinmun

É urgente rechaçar a ofensiva reacionária dos imperialistas com a ofensiva revolucionária, à luz do desejo das massas populares pela independência e pelos requerimentos da situação atual da Revolução.

A ofensiva reacionária dos imperialistas vem sendo complementada por ameaças militares, perturbações econômicas, criação de ilusões sobre o capitalismo e infiltrações ideológicas burguesas.

Os países que retrocederam, falhando em rechaçar a ofensiva reacionária dos imperialistas, estão sofrendo de enorme caos político, sérias contradições sociais, disputas e instabilidades. Os imperialistas tentam fazer destes países suas colônias.

A atual situação internacional mostra que o fracasso em rechaçar a ofensiva reacionária dos imperialistas trará resultados trágicos. Os povos progressistas do mundo devem estar a par da fraqueza dos imperialistas e frustrar a ofensiva reacionária dos mesmos com a ofensiva revolucionária.

É impossível para aqueles que são fracos em poderio militar vencer os imperialistas que vivem de agressões, guerras, dominações e interferências. Somente aqueles fortes em capacidades auto-defensivas podem rechaçar quaisquer ataques pelos imperialistas.

A forças independentes anti-imperialistas podem certamente rechaçar a ofensiva reacionária se elas se levantarem de maneira una.

A vitória será sempre da justiça e da verdade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário